Logo
Barragem

BARRAGEM DE CASTELO PODERIA SER USADA COMO HIDROELÉTRICA E EVITARIA ENCHENTES NO POTI

Segundo o diretor do IDEPI, Geraldo Magela a barragem terá capacidade para mais de 2,6 bilhões de metros cúbicos

09/04/2019 12h23
Por: Ronaldo Mota

A barragem de Castelo parece não ter data para sair do papel se depender do Tribunal de Justiça do Piauí. Uma comissão de parlamentares cobraram que o órgão dê prosseguimento ao processo que impede o regular andamento da licitação que ocorreu há mais de um ano.

O procedimento foi paralisado há mais de um ano por solicitação da construtora baiana OAS que entrou na justiça após chegar atrasada ao procedimento licitatório, enquanto que as demais construtoras obedeceram as disposições do edital, não permitindo assim o seu ingresso na licitação.

Um ano após o fato, o Tribunal de Justiça ainda não julgou o processo, mesmo após o Tribunal de Contas da União (TCU) ter mandado dar continuidade a licitação.Para o deputado estadual Fernando Monteiro (PRTB) a justiça está impedindo que a barragem, que irá beneficiar todo o estado tenha andamento. “Estamos solicitando que o Tribunal de Justiça analise o quanto antes esse processo, precisamos dar continuidade a licitação para que a obra saia o mais rápido possível do papel, e possa acabar com as cheias que estão acontecendo a cada período de chuva no estado do Piauí”.

Segundo o diretor do IDEPI, Geraldo Magela a barragem terá capacidade para mais de 2,6 bilhões de metros cúbicos. “A barragem de Castelo é de múltiplo uso, que pode ser usado como hidroelétrica, mas principalmente pode evitar as cheias do Rio Poty, evitando transtornos como aconteceu nos últimos dias. Essa barragem só perderia para a de Algodões”, finalizou.

Fonte: Ascom

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários