Logo
Piracuruca - PI

Homem suspeito de esfaquear ex-companheira é preso após perseguição policial

A vítima Anita Ferreira de Sousa Oliveira segue internada na clínica cirúrgica do HUT.

Plantão Policial

Plantão PolicialElias Junior

09/04/2019 19h51Atualizado há 3 meses
Por: Ronaldo Mota
Fonte: G1

O homem identificado como José Pereira foi preso na manhã desta terça-feira (9) após perseguição policial em Piracuruca, Norte do Piauí. Ele é suspeito de esfaquear a ex-companheira Anita Ferreira de Sousa Oliveira, de 34 anos, que segue internada no Hospital de Urgência de Teresina (HUT).

"Recebemos a denúncia de que ele estava circulando pelo Centro da cidade de moto. Ao deslocar uma equipe, o suspeito tentou fugir e os policiais iniciaram uma perseguição. Em determinado ponto, ele foi cercado e preso", informou o sargento Benedito Vaz.

José Pereira foi encaminhada para a Delegacia de Piracuruca e autuado por tentativa de feminicídio. De acordo com a polícia, ele descumpriu uma medida protetiva, que o impedia de se aproximar da ex-companheira, e ainda a agrediu com golpes de faca. Ele também tinha sido preso várias vezes por violência doméstica.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito estava solto há cerca de quinze dias e desde que deixou a penitenciária fazia ameaças contra a ex-mulher. "A vítima contou em depoimento que estava em casa com as duas filhas, de oito e onze anos, quando o suspeito chegou", informou a delegada Anamelka Cadena.

"Ele falou pouco com ela e esfaqueou no peito esquerdo. Pelo discurso da vítima e as ameaças anteriores que ela sofria, e o local da lesão, uma região letal, consideramos que foi uma tentativa de feminicídio”, completou a delegada.

O suspeito havia sido preso meses antes por agredir Anita Ferreira quando os dois ainda estavam juntos. Desde então Anita era acompanhada pela Frente Popular de Mulheres Contra o Feminicídio, grupo que auxilia vítimas de violência doméstica.

Quando Anita foi esfaqueada, uma parte da Frente Popular foi até o HUT para esperar a chegada da paciente. “Nosso medo é de que ele fosse até o hospital. A verdade sobre essa história é que as medidas protetivas não funcionam”, comentou Claudia Modesto, membro da Frente.

Estado de saúde

A vítima continua internada na clínica cirúrgica do HUT depois de ter passado por um procedimento de drenagem torácica, em que foi retirado sangue do tórax dela. Anita Oliveira respira com a ajuda de aparelhos e ainda não há previsão de alta.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários