Quarta, 27 de Maio de 2020 22:46
(86) 99911-8355
Geral Geral

Cemitério de Altos entra em colapso e corpos são enterrados na vertical

Outro problema que a população reclama bastante é a limpeza no cemitério, que está tomado pelo mato.

12/05/2020 10h59
1.462
Por: Ronaldo Mota Fonte: Campo Maior em Foco
Cemitério de Altos entra em colapso e corpos são enterrados na vertical

O único cemitério público da cidade de Altos, encontra-se sem capacidade de receber corpos. Muitos sepultamentos foram suspensos por falta de espaço e muitos são encaminhados para a zona rural do município.

Com pouco mais de 40 mil habitantes, de acordo com o último censo, a cidade vem passando por um problema social e até de saúde pública, e o cemitério há anos que não passa por uma reforma de ampliação.

Em uma matéria publicada no jornal O Globo no ano de 2011, o problema já era pertinente na cidade de acordo com o Francisco Lima, administrador do cemitério, que na matéria informou que o prefeito na época encaminhou uma solicitação ao juiz do município que liberou um terreno para ser construído um novo cemitério na cidade.

Após quase 10 anos da publicação desta matéria no jornal O Globo, a situação não foi resolvida. Atualmente o cemitério com 400 metros quadrados abriga mais de 70 mil túmulos que atende a população desde a fundação de Altos.

Em Foco entrou em contato com a assessoria da prefeitura de Altos que confirmou que o cemitério atualmente está passando pelo problema da superlotação e informa que “Há um projeto para construção de um novo cemitério na cidade. Previsão de início das obras para o próximo semestre desde ano de 2020”, confirma a assessoria.

Até lá o início das obras de ampliação, o cemitério luta para contornar a situação vexatória, o São José, utiliza o método de verticalização que consiste em criar espécies de gavetas para cima ou para baixo sobrepondo os corpos um em cima do outro.

OUTROS PROBLEMAS

Outro problema que a população reclama bastante é a limpeza no cemitério, que está tomado pelo mato. O período considerado de difícil acesso é o inverno pois acender velas e rezar pelos mortos, tem sido tarefa difícil, tendo relatos de cobras e outros animais perçonhetos.

Sobre o município