Segunda, 25 de Maio de 2020 02:18
(86) 99911-8355
Geral Geral

Operação policial prende seis pessoas, armas e drogas em Campo Maior

A operação foi comandada pelo Major Audivan e teve o apoio de duas equipes da polícia militar do 15º Batalhão de Campo Maior, com policiais da Força Tática, e equipe da polícia civil.

15/05/2020 09h52
191
Por: Ronaldo Mota Fonte: Campo Maior em Foco
Operação policial prende seis pessoas, armas e drogas em Campo Maior

Uma operação denominada "Jenipapo", da Força Tarefa da Secretaria de Segurança do Estado do Piauí, prendeu seis seis pessoas nas primeiras horas desta quinta-feira (14/05) na cidade de Campo Maior (a 82 km ao norte de Teresina), além de armas, munições, produtos de roubos e drogas. As prisões e apreensões aconteceram nos Bairro Paulo VII, Fripisa, e São João. 

A operação foi comandada pelo Major Audivan e teve o apoio de duas equipes da polícia militar do 15º Batalhão de Campo Maior, com policiais da Força Tática, e equipe da polícia civil. 

O alvo da operação era cumprir um mandado de prisão expedido pela Comarca de Altos-PI contra o elemento Marcos André Fontinele Delmiro, vulgo “André Capeta”, de 35 anos, considerado pela polícia como um elemento de alta periculosidade, mas a operação teve desdobramentos.

André Capeta foi encontrado no Bairro Fripisa estava na companhia de mais homens identificados por Erlin, ou Erivan (iniciais E.O.S). Com os suspeitos foram encontrados drogas e um revólver. Os dois foram presos em flagrante.

HISTÓRICO DE CRIMES E PRISÕES DE ANDRÉ CAPETA

André Capeta é natural de Altos-PI, onde já foi preso várias vezes, uma delas em julho de 2013, depois de cumprir pena de 5 anos pelo assassinato da própria namorada, uma adolescente de 14 anos, com um tiro na cabeça. O crime aconteceu em 2008 na cidade de Timon-MA.

Em 2014 foi preso com um carro roubado. 

No dia 24 de setembro de 2015 voltou a ser preso em Altos-PI acusado de ser o autor intelectual da morte de Domingos Dias Pereira Neto, o Netinho, crime ocorrido no dia 8 daquele mês. Mas dia 13 do mesmo mês ele já havia sido preso com arma de fogo e tentou subornar os policiais com dinheiro, conforme noticiado na época pelo Em Foco.

OUTRAS PRISÕES DA OPERAÇÃO JENIPAPO

Além de Marcos e Erlin, no Bairro São João os policiais prenderam o indivíduo de iniciais J. O. S. e com ele apreenderam mais drogas uma grande quantidade de dinheiro trocados, característico do tráfico.

Já no Bairro Paulo VI, em cumprimento a mandado de prisão em desfavor do indivíduo de iniciais W.C., foragido do sistema prisional, foram encontrados entorpecentes, um revolver calibre 38, e uma pistola Tauros 380. No local foram presas mais três pessoas, entre elas duas mulheres, identificadas por Jaciara e Denise, que auxiliavam na venda, distribuição e estocagem das drogas no Bairro. 

Ainda foram apreendidos  mais de um quilo e meio de cocaína pura, e mais de meio quilo de maconha, drogas que renderiam mais de R$ 100.000,00.

Relógios, joias e aparelhos celulares sem procedência também foram apreendidos durante a operação.

O balanço da operação: seis presos presas, três armas de fogo, sendo dois revólveres e uma pistola, maconha, cocaína, relógios e celulares roubados e dinheiro oriundo da venda de drogas.