Quarta, 08 de Julho de 2020 07:30
(86) 99911-8355
Política Política

JUAZEIRO DO PI: Vereadores emitem nota de repúdio contra Prefeito Zevaldo

A nota foi publicada após uma entrevista do gestor municipal em veículo local de comunicação local.

30/05/2020 21h02
1.158
Por: Ronaldo Mota
JUAZEIRO DO PI: Vereadores emitem nota de repúdio contra Prefeito Zevaldo

Os vereadores Wilson Gomes (PC do B), Edmilson Reis, Eronilsa Pereira de Sousa e José Felipe (Bolinha), ambos do Partido Republicanos, manifestaram-se em nota, sobre entrevista do gestor municipal, concedida no último dia 22/05 em veículo local de comunicação, onde ao comentar sobre a preocupação dos vereadores com os gastos dos recursos destinados ao combate do novo coranavírus, disse que os mesmos devem procurar o Ministério Público para denunciar e não ficar jogando para a mídia sem nenhuma comprovação. Disse inclusive que os parlamentares estão cutucando maribondo com vara curta e que podem está dando um tiro no pé, numa afronta e tentativa de intimidar aqueles que foram eleitos exatamente para, dentre outras funções, fiscalizar o Poder Executivo.

Veja na íntegra, a Nota de Esclarecimento publicada pelos vereadores:

Nós, vereadores eleitos para, dentre nossas funções, fiscalizar os atos do Poder Executivo, estranhamos a preocupação do gestor municipal, em buscarmos saber o real destino dos recursos para o combate ao Covid-19. Estranho era se não houvesse fiscalização e estivéssemos alheios aos gastos do município, principalmente em momento de pandemia. Portanto, exigirmos respeito do chefe do executivo, pois não somos navegantes e sim, cidadãos e cidadã eleitos pelo povo para cumprir nossos direitos constitucionais. Quem não deve, não teme fiscalização, senhor gestor! Quando o gestor fala no papel do vereador fiscalizar, diz que o correto é procurar o Ministério Público Federal ou Estadual. Não, senhor gestor, o nosso papel é fiscalizar e se encontrarmos indícios de irregularidades, aí sim, temos a obrigação de procurar o MPF ou MPE para formular a denúncia, pois não agindo assim, estaríamos sendo irresponsáveis, ou seja, colocando o carro na frente dos bois. Não queira barrar o nosso trabalho e nem tente nos intimidar, principalmente ao dizer que estamos cutucando maribondo com vara curta e que podemos está dando um tiro no pé. “O risco que corre a madeira, corre o machado”, diz o dito popular!  Sem citar nomes, o gestor disse que acabaram as práticas de desvios de recursos federais no município, mas estranhamente os dois primeiros gestores, acusados por ele de corruptos e populistas e que foram condenados por improbidade administrativa, são seus principais aliados atualmente. E o mais estranho, é que o gestor foi secretário de Educação e ordenador de despesas na última gestão. Quanta incoerência e falta de credibilidade no que fala! O gestor se vangloria sobre os valores da gestão, que segundo ele são pautados no combate a corrupção, e que pessoas se afastaram por não concordar com esta prática. Senhor gestor, você está cometendo outra contradição absurda. As pessoas que foram condenadas por atos de corrupção, segundo a justiça, são exatamente os seus principais aliados. Como justificar o combate à corrupção se os maiores fornecedores do município em áreas como combustíveis, merenda escolar e medicamentos são de empresas de familiares? Como, senhor gestor, combater corrupção se os fornecedores de combustíveis, merenda escolar e medicamentos, são sobrinho e primos? É bom lembrar que o sobrinho (combustíveis) e o primo (merenda escolar) são seus principais articuladores políticos e cabos eleitorais, sendo que o sobrinho mora embaixo do seu mesmo teto em Juazeiro do Piauí. É estranho este combate à corrupção! Nós vereadores temos que acompanhar e fiscalizar tudo que acontece na administração municipal, inclusive se estas empresas familiares estão com certidões negativas atualizadas, se não houve benefícios durante os processos licitatórios e se caso tenha ocorrido algum ato ilícito ou de favorecimento, instar o Ministério Público. Mas primeiro temos que exercer o nosso papel, senhor gestor! Por fim, externar nossa preocupação com o histórico empresarial e administrativo fracassados do gestor. São dívidas absurdas na Receita Federal e com fornecedores. Se ele tem algum bem, é em nome de terceiros, exatamente para evitar penhoras devido os diversos processos que responde. Desta forma, temos a preocupação do tipo de administração que está sendo implantada em nosso município. Se o cidadão não se preocupa em preservar o seu próprio CPF e o CNPJ de suas empresas, como vai se preocupar com o CNPJ de um ente público? Vamos continuar fiscalizando, este é o nosso papel conferido pelos eleitores que nos confiaram o voto. Queremos um município adimplente para as futuras gestões e futuras gerações. Não aceitamos intimidação!