Segunda, 08 de Março de 2021 08:36
(86) 99911-8355
Polícia CASO IZADORA

Mãe pagou plano funerário uma semana antes do assassinato de advogada

O irmão da vítima- o jornalista João Paulo Mourão - permanece preso preventivamente. A mãe também pode ter participação no crime.

19/02/2021 14h15
Por: Ronaldo Mota Fonte: Cidade Verde
Mãe pagou plano funerário uma semana antes do assassinato de advogada

A investigação do assassinato da advogada Izadora Mourão, 41 anos, revela que a família seria dividida em núcleos familiares, ou seja, a mãe defendia os irmãos e o pai, que morreu, apoiava mais Izadora. 

Nesta quinta-feira (18), o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) ouviu cerca de dez testemunhas em depoimentos que demoraram cerca de 10 horas. Durante diligências em Pedro II, cidade onde ocorreu o crime, foi confirmado que a mãe de Izadora quitou o plano funerária da família que estava atrasado há dez meses. O pagamento foi realizado na semana anterior ao crime.

O irmão da vítima- o jornalista João Paulo Mourão -  permanece preso preventivamente. A mãe também pode ter participação no crime. Até o momento, investigação do DHPP aponta que ela teria criado um álibi para proteger o filho. 

O advogado Mauro Benício Júnior, nomeado pela OAB Piauí para acompanhar o caso, conta que a informação sobre a atualização do plano funerária foi repassada à OAB e levada ao DHPP. 

"O trabalho do delegado Danúbio e da sua equipe tem sido muito bem feito. A OAB está pelas investigações e nisso recebemos essa informação que o plano funerário da família estava atrasado há dez meses e no dia 02 de fevereiro a mãe de Izadora foi lá e pagou. Isso era só uma denúncia, mas repassamos ao DHPP que confirmou que era verdade", explica Mauro Benício.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.