Quarta, 22 de Setembro de 2021 08:07
(86) 99911-8355
Polícia POLICIA

Taxa de homicídios no Piauí caiu 22,6% entre os anos de 2014 e 2019, diz Atlas

Especificamente em relação ao ano de 2019, a taxa de homicídios no Piauí foi de 17,4 assassinatos por 100 mil habitantes, totalizando 569 mortes.

01/09/2021 15h06
Por: Ronaldo Mota Fonte: Cidade Verde
Taxa de homicídios no Piauí caiu 22,6% entre os anos de 2014 e 2019, diz Atlas

A taxa de homicídios no Piauí por 100 mil habitantes caiu 22,6% entre os anos de 2014 e 2019. Os dados são do Atlas da Violência 2021, publicação elaborada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) e pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), em parceria com o Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN). 

Entre 2018 e 2019, a redução foi de 8,3% no Piauí. Segundo o Atlas, todos os estados apresentaram queda da taxa de homicídios, com exceção do Amazonas que, entre 2018 e 2019, apresentou aumento de 1,6%.

Especificamente em relação ao ano de 2019, a taxa de homicídios no Piauí foi de 17,4 assassinatos por 100 mil habitantes, totalizando 569 mortes.

O Atlas, através do  Sistema de Informação sobre Mortalidade do Ministério da Saúde (SIM/MS), indica que em 2019 houve 45.503 homicídios no Brasil, o que corresponde a uma taxa de 21,7 mortes por 100 mil habitantes.

Número de Mortes Violentas por Causa Indeterminada

De acordo com os dados, o número de mortes mortes violentas por causa indeterminada caiu 36,8% no Piauí entre os anos de 2018 e 2019.

Jovens

O Atlas mostra que o Piauí apresentou em 2019 uma das menores taxas de homicídios de jovens por grupo de 100 mil habitantes, 30,7. O estado ficou a frente apenas de Distrito Federal (29,3), Mato Grosso do Sul (28,1), Minas Gerais (27,3), Santa Catarina (19,5) e São Paulo (12,5).

Os homens jovens são os que mais morrem. A taxa por 100 mil habitantes no estado chega a 57,4.

Mulheres

Em 2019, de acordo com os dados, a taxa de homicídios por 100 mil mulheres no Piauí foi de 2,8. Os estados com as menores taxas de homicídios de mulheres em 2019 foram São Paulo (1,7), Minas Gerais (2,7) e Rio de Janeiro (2,5). 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.