Quinta, 27 de Janeiro de 2022
Política CONTRA O POVO

Vereadores votam a favor da retirada de direitos dos servidores da saúde em Sigefredo Pacheco

O projeto foi aprovado por 6 votos a 1.

02/12/2021 às 20h58 Atualizada em 02/12/2021 às 21h07
Por: Ronaldo Mota
Compartilhe:
Vereadores votam a favor da retirada de direitos dos servidores da saúde em Sigefredo Pacheco

Na última sexta-feira (30/11), a Câmara Municipal de Vereadores de Sigefredo Pacheco apreciou e aprovou o projeto de lei n°016/2021 que revoga a lei 067 de 26 de junho de 2020, no qual Instituiu o pagamento do adicional de insalubridade de 40% aos profissionais de saúde que trabalham na linha de frente contra a doença Covid-19.

O referido projeto foi enviado pelo prefeito Murilo Bandeira, sob a justificativa que 58% da população já estaria imunizada.

Apesar de terem sido eleitos para representar o povo e garantir os seus direitos, 6 vereadores votaram a favor da retirada dos direitos da clase dos servidores da saúde.

VOTARAM A FAVOR DO PROJETO E CONTRA OS SERVIDORES:

- Vereador Ardonis Araújo (PTB);
- Verearora Marcelina (PTB);
- Vereador Nielton Ferreira (PT);
- Vereadora Lucilene Rocha (PT);
- Vereadora Dasdores Pereira (PP)
- Vereador Professor Fabiano (PP).

Durante a sessão, apenas a vereadora Naira Alves, do PTB, ficou do lado dos servidores, defendeu a classe e votou contra o projeto.

No entanto, o prefeito tem maioria na câmara e conseguiu a aprovação por 6 votos a 1.

Vale ressaltar que o vereador Ardonis Araújo e a vereadora Marcelina Ferreira foram eleitos pela oposição e, pelo visto, já 'pularam' para o lado do prefeito.

Diante disso, mais uma vez o prefeito Murilo Bandeira age contra os servidores da saúde e retira o direito concedido à classe, sendo que a pandemia ainda não acabou e novas variantes estão surgindo.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.