Terça, 17 de Maio de 2022
Covid-19 CORONAVÍRUS

Novos leitos abertos para covid-19 lotam em 48 horas, diz FMS

A expectativa é que outras cinco vagas de UTI sejam disponibilizadas no Hospital do Monte Castelo até a próxima segunda-feira (17) para reforçar o atendimento a pacientes com síndromes gripais, síndromes respiratórias aguda grave e covid.

15/01/2022 às 13h52
Por: Ronaldo Mota Fonte: Cidade Verde
Compartilhe:
Novos leitos abertos para covid-19 lotam em 48 horas, diz FMS

Todos os 31 leitos clínicos e 15 Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para covid-19 do Hospital do Monte Castelo, na zona Sul de Teresina, estão ocupados. A informação foi confirmada pelo presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Gilberto Albuquerque. Segundo ele, com abertura de novos leitos e a demanda crescente as vagas foram ocupadas em dois dias. 

Dado o aumento de internações e o surto de síndrome gripal na cidade, a FMS vem ampliando a estrutura hospitalar do hospital de referência no tratamento da covid-19 na capital, que também recebe pacientes transferidos de outras unidades. “Abrimos cinco leitos de UTI, inclusive já estão todos ocupados. Ligeiro ocupa”, disse o gestor. 

A expectativa é que outras cinco vagas de UTI sejam disponibilizadas no Hospital do Monte Castelo até a próxima segunda-feira (17) para reforçar o atendimento a pacientes com síndromes gripais, síndromes respiratórias aguda grave e covid. Segundo Albuquerque, a expansão da estrutura  diz respeito ao planejamento discutido desde dezembro de 2021.

“Esse ano não é só covid. Essa síndrome gripal que chegou agora, pelo H3N2, tem sido violenta, levando à internação de muitas pessoas. Muitas tinham doenças crônicas, pegaram essa gripe e desequilibrou como um todo, porque elas precisam de internação, inclusive de UTI [...] de acordo com a maior demanda, vamos disponibilizado leitos, pessoal e abrindo mais horários de serviço, pois estamos vivendo um período de dificuldades”, pontuou o presidente da FMS.

Com as mudanças, os serviços de cardiologia e nefrologia da unidade foram transferidos, temporariamente, para o Hospital do Dirceu, na zona Sudeste da capital. "Fizemos o estudo no hospital que já tinha essas especialidades e toda uma equipe para dar a mesma assistência que esses pacientes recebiam no hospital do Monte Castelo", explica Fátima Garcêz, diretora de atendimento especializado da pasta.

Até esta sexta-feira (14) o Piauí contabilizava a menor quantidade de leitos de UTI covid desde o início da pandemia, 139 no total considerando tanto a rede pública como a privada, abaixo dos 148 que haviam em março de 2020. Segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi), a atual taxa de ocupação desses leitos de UTI é de 65% em todo o estado. 

Profissionais infectados

Além do crescimento das internações por covid e síndromes gripais na rede municipal, Gilberto Albuquerque também cita que muitos servidores da saúde estão precisando se afastar das atividades por conta da infecção pela covid. Segundo o gestor, este é outro fator que compromete o enfrentamento à doença na capital.

“Em um único hospital, ontem tínhamos 80 atestados médicos. É uma coisa avassaladora, ela está avançando muito rápido e pegando muita gente, inclusive nós, profissionais da saúde. Estamos acometidos e não temos como repor servidores da saúde especializados e treinados de forma tão rápida”, concluiu o médico ao reforçar que a população mantenha todos os cuidados de prevenção para evitar o contágio e transmissão do vírus. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.